...I want to know you, better than I know myself, I want to feel the end, and enjoy the consequence ♫♪


sábado, 25 de agosto de 2012

Perdoe-me



A gentileza refestela-se sobre o orgulho.
Minhas próprias atitudes se tornam o motivo de minhas chagas
O sangue que transborda dos meus membros dilacerados
escorre ao invés de lagrimas
lagrimas jamais seriam o suficiente.

Inexorável mesmo é o nó que desce da minha nuca até o peito
rasgando minhas memorias e esfregando na minha cara aqueles detalhes
que outrora preferi olvidar
mas é como eu digo: O Diabo esta nos detalhes.

E como se nada tivesse acontecido
seu olhar confiante e aparentemente sincero
fita-me com toda certeza sobre meu mundo

Mas por obséquio, perdoe-me
pois sou palhaço de muitos circos
Minha mente não é ranzinza por acaso
Aqui habita seculos
e teus olhos, refletem seus erros mal enclausurados

Perdoe-me, mas a fera é inerente
Perdoe-me, o julgamento é inusitado
Perdoe-me, mas meu sangue dará contraste as suas agruras

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Let it be


video



Ultimamente tudo tem ficado colorido e ao mesmo tempo, preto e branco
Felizmente aprendi a ignorar a minha própria mente
É... não foi fácil, e as vezes ainda não é
Mas e quem disse que eu me importo? vou me manter firme
pelo menos até esvair-se a ultima gota de suor

A maneira que me expresso é tão dramática
Felizmente o dramaticismo habita unicamente e exclusivamente minha escrita
Sim, expressar-se de forma dramática socialmente é tão repugnante
Mas e quem disse que eu me importo? a vida pra mim não passa de um pequeno drama
Ah! essa minha mania de exagerar a simplicidade das coisas

Palavras complicadas me excitam
A visceralidade da minha aptidão para proferir-me
é singelamente veemente
E minha propensão para galhofar as palavras
é candidamente lúdica

Mas no final são só varias palavras com o mesmo significado, hilario.

Sobretudo, ninguém é melhor que eu para autocriticar-se.
Elaiá! mas que espirito exigente! não deixa-me viver plenamente
sem cobranças inconsequentes
É quase que um Saturno estruturado a mente: qualquer erro é inconveniente

Quiça um dia eu aprendo que nunca serei perfeito?

Ao contrario, meu perfeccionismo é direcionado para a alma
Minha mente é um turbilhão criativo, as ideias não param..
Mas de tanta fixação essas mesmas ideias criativas me tiraram o sossego
Que sossego? Aquele que nunca tive?
Blasfêmia, achei meu equilíbrio
só não sei onde o deixei, desajuizado

De fato, ele existe
Sim, sim é claro que existe

ah! mas por que não te entendo?

Deixa estar, Libertino.

sábado, 18 de agosto de 2012

Não sei se me acostumei com a despersonalização e não percebi, ou trata-se de mais algum transtorno dissociativo, mas a realidade certamente não é a mesma.

domingo, 12 de agosto de 2012

Really Dunno



Desde 1995 venho mudando constantemente. Vejo hoje que isso não é normal, talvez seja tradicional passar por mudanças, mas digamos que as minhas passaram do limite, embora eu não vejo isso como algo ruim, pelo menos agora (hoje).

Sempre soube que sou uma pessoa inflexível mas não sabia que era a tal ponto (risos). Sempre rejeitei minhas mudanças e tentei ir contra elas, mas o que é uma 'celula' perto de um corpo celestial pleno? pois é!.
Felizmente percebi que as mudanças não se tratavam do que eu queria ser mas na realidade do que realmente sou, todas elas foram necessárias e vão ser para eu chegar no meu estado de consciência prioritário em que eu posso seguir em frente.

Não acredito em coincidencia mas de alguma forma minhas mudanças internas estão acontecendo de uma maneira intensa quanto mais o tempo passa, é como se eu estivesse perto, perto de alguma coisa que não sei...

Ultimamente tenho me deparado com uma confusão, isso é tão 'confuso' que provavelmente repeti nos posts anteriores e nem percebi (sim, não releio se não fico com vontade de reeditar -.-') felizmente consegui achar uma luz e percebi que era pra eu parar de procurar e simplesmente 'ser'.

É quase inexplicavel, mas claramente é uma necessidade de se jogar e ser apenas um. Voltar para a origem, é como se faltasse pouco para eu me 'livrar' de algo.


Nem ligo se acharem que to louco :P já passei por essa época difícil de auto-aceitação HAUHUEHUAHEUHAU

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Release-me


   
    A vida? bom, decerto isso é uma puta de uma brincadeira e eu me divirto dentre o palco. Cada ser humano é obrigatoriamente uma centelha do universo, entretanto todos contém dentro de si o reconhecível e o incompreendivel, embora seja quase que onipresente aqueles tomados pela superficialidade...
    E se eu profanar que evidentemente somos um grimório onde as vidas são classificadas por paginas?
sim, acredito veemente que o fluxo flui desta maneira, sendo então uma verdadeira ilusão onde nos apegamos a tudo que na realidade devemos largar; não! não se questione é claramente contraditorio filho.
    Mesmo que não queiramos, é necessário aceitar. A maneira do Sublime responder é quase que devastadora; como dizem: o movimento da asa de uma borboleta aqui, reflete-se atravez de um tornado do outro lado do mundo. O Caos é facinante e necessario, portanto "se estiver passando pelo inferno, continue caminhando"*. Lembre-se, a felicidade não é terrena mas quem disse que a tristeza não é também?
   O fator principal se destaca apartir do momento que o nosso proximo passo foi exatamente esse que damos, resumidamente: a verdadeira busca se inicia quando a neblina sutilmente se manifesta; depois disso a unica tendencia é a confusão se amplificar.
  A complexidade é tão presente que faltam palavras para expressar, e mesmo que eu não queira as coisas perdem o sentido e estrutura antes que eu termine de assimila-las.
  E se estas palavras não fizerem sentido, ou eu estou definitivamente louco ou você não te busca o suficiente.

"I see the world, feel the chill.
which way to go? windowsill
I see the words on a rocking horse of time
I see the birds in the rain." ♪♫




















 *Palavras de Wiston Churchill